O canto dessa cidade é meeeeeu

No meio de um turbilhão de ações anti-Feliciano (que não me representa) e pró união homoafetiva, resolvi comentar e fazer uma piadinha aproveitando o assunto do dia: Daniela Mercury saindo do armário. Pois bem, minhas palavras foram exatamente:

trending today: Daniela Mercury. Atitude sensacional, curto muito, tô agradecida pela exposição de um amor tão lindo. Agora alguém tira “a cor dessa cidade” da minha cabeça? :~

Pois bem. Qual não foi a minha surpresa quando fui repreendida por ter dito isso. Recebi um veemente e rancoroso “O que você quer dizer com isso?” seguido de um yada-yada que me desencadeou uma enxaqueca. Nessa hora eu percebo o quanto o mundo é bonito na minha cabeça, e o quanto as pessoas que nem imaginamos estão recheadas de pensamentos retrógrados e preconceito.

Eu bem desde sempre acredito que desde que o mundo é mundo existem gays, lésbicas e intolerância. E acredito que amor não traz mal a ninguém. O fato é que venho de uma família mineira, do interior, onde o tradicionalismo e o conservadorismo são o padrão esperado. Talvez seja por isso que passei tantos anos da minha vida sendo introvertida, caladinha e me questionando se meu jeito estava certo. Veja bem: não sou lésbica, não sou contraventora, nem artista, rs… Casei, penso em constituir família, gosto de trabalhar em horário comercial, pago minhas contas e não sou a favor de passar os outros pra trás em benefício próprio. Mas isso não é o suficiente pra não horrorizar as Joelmas da vida. Eu também devo evitar emitir minha opinião libertária, de quem não se ofende e torce pela felicidade alheia.

Na minha humilde opinião, pecado é fazer mal ao outro ou a si mesmo. E por mais que a dualidade do certo e errado seja relativa eu continuo me surpreendendo pelo fato das pessoas se irritarem com o diferente de si mesmo. Afinal, se as pessoas se amam desde que o mundo é mundo independentemente de seus gêneros, pra que deixar a invenção humana da intolerância trazer rancor pras nossas vidas? Que bobagem… Isso não é errado? hshshs

Mesmo vendo todas as curtidas do meu post, vindos de “gente de bem” senti a necessidade de me explicar:

A quem possa interessar, ainda sou hétero, casadíssima e torço por um mundo com mais amor e respeito. Pra quem riu da minha piada meu beijo, pra quem se ofende com a opinião alheia meus votos de felicidade e tolerância =)

Pela alegria retratada nas fotos eu duvido que Daniela Mercury tá enchendo o saco de alguém que tem a opinião diferente da dela.

Post de quem hoje descobriu que “mais amor, por favor” é altamente transgressor |_|

Deixe uma resposta