Imagina na Copa #563

No início da semana ficamos sabendo de uma amiga da família que veio da Austrália ao Brasil passar férias com o seu bebê. Na conexão, depois da alfândega a mala dela DESAPARECEU. Simples assim. Eram todas as roupas para ficar um mês, tanto ela quanto o filhote. A cia aérea a ofereceu algo em torno de R$ 300,00 para indeniza-la. Ok.

Aproveitando esse belíssimo gancho venho agora chorar minhas míseras pitanguinhas. Quando tanta coisa acontece num mesmo dia eu gosto de pensar que é praticamente um evento de sorte. Não faz sentido e mas não vou deixar ninguém me desanimar 😛

1 – Pegadinhaaaaa
Ontem no fim do dia recebi uma mensagem da LAN Chile me informando que os vôos os quais eu e o marido escolhemos e pagamos há 6 meses haviam sido reagendados. Isso implicava em passarmos uma noite desnecessária em SP – com hotel pago em Santiago – e na volta teríamos que fazer a proeza de chegar no Brasil as 16h20 e pegar um vôo SP – BSB as 12h30. Depois de 6 ou 7 telefonemas, horas e horas a fio e uma noite praticamente sem dormir conseguimos nos reorganizar para estarmos em Santiago na data correta, ainda que com horas de atraso, e teremos de “brinde” um belíssimo chá de cadeira em Buenos Aires. Dançaremos um tango antes de agitarmos no Lollapalooza. Acho digno.

2 – Empenho é tudo
Fui a uma reunião no Iguatemi Shopping e aproveitei para ir até uma loja na qual recentemente havia visto uma calça super skinny nomeada rocker em promoção. Procurei por alguns minutos alguém pra me atender na loja, não tinha ninguém. De repente apareceu uma moça com cara de pouquíssimos amigos. Vai o diálogo:

– Oi, boa tarde! Vocês tem calça super skinny 38?
– Não.
– Mas nenhuma? De nenhuma cor?
– Até tem, mas são essas estampadas ó (fazendo cara de quem acha horrível).
– Ok, vou dar uma olhada nas outras coisas então, obrigada!

Achei 3 modelos de calça skinny no cabideiro de calças lisas, sem estampa. Fui pro provador. Escolhi uma, levei diretamente pro caixa antes que eu me encantasse por algo mais. Continuei simpática e sorrindo, até consegui fazer a mocinha soltar um sorrisinho. Mas olhem só, que surpresa: o dispositivo anti-furto veio preso na calça 🙂

3 – Ah tá! Tudo bem então 😉
Saímos pra almoçar. Passamos num self service baratinho aqui perto de casa que já ha um tempo não frequentávamos. botei uns 200g de comida no prato, porque tudo tava meio feio. Quando provei o sal era tão forte que não consegui comer e já fui logo pagar. Marido não quis nem se atrever a fazer um prato. Segui pro caixa e comentei com a moça que não consegui comer. Ela respondeu um debochado E?

Olha moça, “e” eu não volto mais aqui. Simples assim. Mas né? tenho uma viagem pra fazer, um fim de semana no Chile pra ser feliz, só disse e nada, só estou avisando caso vocês queiram tomar providências.

Daí chegou o dono e ela comentou o papo com ele. Ele se voltou pra mim e perguntou o que estava salgado. Respondi que achava que era a soja.

– Ah, não fui eu quem fiz…

 

————————–

 

Agora passarei meus próximos 5 dias passeando por essa América Latina de meu Deus, e vai ficar aquela vontadinha de fugir desse país tão lindo, tão rico e tão maltratado.

But I’ll come back.

Deixe uma resposta